AE Patrimônio

Escolher um imóvel para morar já não é das tarefas mais simples. Além disso, existem outras questões que ainda tornam esse ponto mais nebuloso do que parecia. Por exemplo, em um artigo recente falamos sobre as diferenças, vantagens e desvantagens de se morar em uma casa ou apartamento. Hoje, vamos abordar outra dúvida que tira o sono de muitas pessoas: comprar ou alugar um imóvel?
No decorrer deste texto, vamos tratar os pontos que tornam uma escolha melhor que a outra, de acordo com as suas necessidades, é claro. Além disso, também é importante levar em consideração diversos fatores, dos quais nos aprofundaremos mais no decorrer do artigo. Então vem conosco se aprofundar no assunto e tirar as nuvens que pairam em sua cabeça acerca desse assunto!

Comprar ou alugar um imóvel: depende

A decisão de comprar ou alugar um imóvel nunca deve ser feita isoladamente – ela precisa estar diretamente ligada ao planejamento de vida que você tem. Assim, diversas questões podem e devem ser pesadas na balança no momento de escolher uma ou outra opção: desde vontades, sonhos, planos profissionais, família, relacionamento, e mesmo outras questões consideradas formais, como o regime de casamento.
Portanto, por mais que pareça desanimador e nada esclarecedor, a resposta para a pergunta “comprar ou alugar um imóvel” é: depende.
Depende, inclusive, de fatores externos à nossa vontade, como o fato de determinado imóvel valorizar mais ou menos do que o esperado, por exemplo.
Logo de cara, podemos deixar bem claras duas questões. A primeira: pagar aluguel nunca é jogar dinheiro fora. Por mais que haja quem diga isso, muitas vezes na tentativa de lhe forçar a venda de um imóvel, não acredite nessa história – e logo mais você vai entender o porquê.
A segunda questão é que nem sempre comprar um imóvel pensando em sua futura valorização é uma saída garantida. Pode ser que, por imprevistos como citados anteriormente, o imóvel venha a agregar menos valor do que o esperado – ou, em alguns casos, chegue até a ser desvalorizado.
Dessa forma, é interessante levar mais fatores em consideração do que apenas os números e valores financeiros. Afinal de contas, se trata do local onde você vai viver, e viver não é tão simples quanto um cálculo feito no papel.

As vantagens de Alugar um Imóvel

Firmar um contrato de aluguel é um procedimento relativamente simples, que pode ser feito com o intermédio de uma imobiliária ou mesmo entre duas partes independentes. Neste último caso, porém, é fundamental lavrar um contrato em cartório, e se atentar aos detalhes que ele propõe, pois esse tipo de relação pode gerar dores de cabeça, tanto para um lado quanto para o outro da relação.
Falando da escolha em si, alugar um imóvel é uma boa opção para quem ainda não tem muita estabilidade no trabalho, ou está começando uma nova carreira. Fazendo contratos curtos, acaba se tornando viável mudar periodicamente de imóveis, procurando novos espaços que atendam suas demandas e se encaixem dentro de seu orçamento.

Mais vantagens

Outro ponto interessante no aluguel é funcionar como ponte temporária até a compra do imóvel, pois nem todos que vão adquirir o imóvel têm todo o dinheiro necessário – seja para a compra total ou entrada. Assim, uma saída possível é locar um imóvel por valor relativamente baixo, e investir o restante do dinheiro de forma que ele vá rendendo até ser possível fazer a compra.
Além disso, dependendo do valor do imóvel que você pretende comprar, talvez viver de aluguel acabe saindo mais barato – aí, você precisa pegar uma calculadora e colocar a limpo todos os valores. Vale a pena fazer esse cálculo se esta opção for interessante para você.
Outro ponto a favor de quem deseja locar um imóvel é a facilidade para mudança. Claro, respeitando os prazos impostos pelos contratos, fica muito mais fácil mudar de local – seja dentro da mesma cidade, ou fora dela. É possível até passar de casa para apartamento, alugar imóveis maiores que atendam novas necessidades – como filhos e home working. Se você tiver uma casa própria e ao mesmo tempo essa necessidade de se mudar constantemente – seja por conta do trabalho, ou por não se apegar facilmente aos lugares – as coisas podem ser um pouco mais complicadas.

Optando por Comprar um Imóvel

O fato de ter algo seu é, para muitos, uma sensação única – e que vale o preço que se paga por isso. Assim, comprar um imóvel é praticamente a única opção para estas pessoas.
Se você se encaixa nesse grupo, saiba que existem basicamente duas formas de se comprar um imóvel, sendo elas:

● À vista: quando você tem todo o dinheiro necessário para a compra;
● Por meio de um financiamento: quando você realiza um empréstimo, junto à uma instituição financeira, para adquirir o imóvel e pagar o valor em diversas prestações.

É importante lembrar que no primeiro caso você pode ser beneficiado com um desconto, o que é sempre muito bem-vindo. Já na segunda opção, procure sempre uma instituição que ofereça os menores juros possíveis.
Antes de tudo, tenha certeza de que tem o dinheiro necessário para a compra, ou entrada. E neste último caso, conte com as prestações do financiamento em seu orçamento – são dívidas que costumam se estender por um bom tempo, por isso, faça um planejamento detalhado para não se afundar em dívidas desnecessárias e que você não dará conta.
Depois disso tudo, é só ir atrás da papelada necessária, realizar todos os trâmites – que não são poucos – e, finalmente, desfrutar do seu novo lar.
Mas se você ainda está em dúvida quanto à comprar ou não um imóvel, vamos lhe apresentar alguns pontos que você deve considerar antes de fazer sua escolha.

As vantagens

Além da já citada comodidade de ter algo que é seu, você pode contar com as vantagens que só a propriedade do imóvel lhe permite. Por exemplo, realizar reformas, ampliações, pinturas à vontade. Você pode personalizar completamente seu imóvel, criando inclusive ambientes diversos para cada um dos moradores.
Por falar em moradores, comprar um imóvel é uma boa opção para famílias já constituídas, que tem uma inclinação maior a permanecer no mesmo local por mais tempo – ou, para sempre. Nesse caso, é mais indicada a compra quando a família tem uma vida mais estável, seja por conta da renda, e do estilo de vida em si.
Outra vantagem da compra de um imóvel é o investimento que ele pode se tornar: muitas pessoas vivem do aluguel de imóveis. Assim, se esta for uma opção viável, é um mercado relativamente estável – embora existam outras formas de rendimentos mais vantajosas.
E há sempre que se contar com o imprevisto que é questão de valorização: o bairro pode crescer, atrair empreendimentos comerciais, ter um bom custo de vida e valer mais do que antes. No entanto, fatores como violência, degradação, falta de estruturas básicas no entorno podem fazer com que você perca dinheiro, se pretende revender o imóvel no futuro.

Ao fim desta leitura, podemos chegar à conclusão esperada, de que realmente vai depender de muitos fatores qual dos dois modelos de negócio será mais vantajoso. Portanto, pondere bastante antes de fazer essa decisão – se precipitar aqui, pode causar prejuízos financeiros.

Outro fato que ajuda bastante neste momento de decisão pode ser conversar com especialistas. Então vem bater um papo conosco aqui na AE Patrimônio, pois além de te auxiliar nessa grande dúvida, ainda podemos te oferecer o imóvel perfeito para sua escolha, seja ela qual for.

AE Patrimônio

Este artigo foi produzido pela AE Patrimônio. Gostou? Compartilhe suas sugestões e dicas, nossos consultores vão adorar conversar com você. Deixe seu comentário abaixo!

Qual é o imóvel ideal para mim: casa ou apartamento?
14 nov
Dicas

Qual é o imóvel ideal para mim: casa ou apartamento?

O sonho do imóvel próprio com certeza faz parte da vida de muitos brasileiros. No entanto, por ser um momento […]

leia mais
Como adaptar o seu pet a casa nova.
18 jun
Dicas

Como adaptar o seu pet a casa nova.

Quando nos mudamos de casa, é normal que assim como nós os animais de estimação levem algum tempo para se […]

leia mais