Redação AE Patrimônio

Há diversas maneiras de se adquirir um bem ou serviço, dentre elas, o financiamento. Para a aquisição de um imóvel, o financiamento é uma opção cada vez mais utilizada, mas a renda mínima para financiar um imóvel pode gerar algumas dúvidas.

A AE Patrimônio, buscando orientar a todos da melhor forma possível, traçou um panorama sobre esse assunto. Acompanhe com a gente!

Mas, afinal, há uma renda mínima para financiar um imóvel?

É necessário, logo de partida, informar não haver uma renda mínima para financiar um imóvel. O valor de renda mensal necessário para o financiamento de um imóvel varia conforme o valor do bem, junto à quantidade de parcelas — ou seja, o tempo total da modalidade de pagamento.

A exceção a essa regra é o programa governamental de subsídio imobiliário chamado Casa Verde e Amarela. No programa, a renda mínima para financiamento é de R$ 2 mil mensais até, no máximo, R$ 7 mil.

Um critério comum entre os brasileiros, segundo o SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) é de que o valor mensal da parcela do financiamento do imóvel não comprometa mais do que 30% do seu salário no mês.

É possível financiar o valor total do imóvel?

Vale ressaltar que o valor do imóvel não é o valor financiável. A divisão mais comum dos valores é de 80% a cargo das principais financiadoras e 20% restantes como entrada por parte do comprador.

São esses 80% do preço total do imóvel, ou o valor financiável, que o banco tem em mente na hora de calcular a renda mensal que você precisa ter. A relação mais importante para determinar qual a renda necessária para financiar um imóvel acontece entre o valor financiável do imóvel e o período de duração do financiamento.

Quais as condições para aprovação do financiamento?

As condições para que o financiamento imobiliário seja aprovado são:

  • ser brasileiro ou naturalizado;
  • comprovar renda (mesmo que o trabalho seja informal);
  • ter renda suficiente para que o valor da parcela do financiamento não extrapole 30% da sua renda bruta;
  • não ter outro financiamento imobiliário em seu nome;
  • ter mais de 18 anos (ou 16 anos emancipado);
  • não ter o CPF negativado, com dívidas em aberto.

Caso você utilize seu FGTS para o financiamento do imóvel, as regras são ligeiramente diferentes.

Já as etapas do financiamento imobiliário consistem em aprovação do crédito, avaliação jurídica e vistoria do imóvel, averbação do contrato e pagamento de tributos, e, por fim, a liberação de crédito.

Financiar um imóvel está ao alcance de suas mãos

Descobrir qual renda mínima para financiar um imóvel, alinhar toda a documentação necessária e, por fim, estar no novo empreendimento. Nós podemos ajudar você nesse processo!

A AE Patrimônio se consolidou como a maior imobiliária de Sorocaba e região. Entre em contato para conhecer ainda melhor as etapas para seu financiamento imobiliário.

 

AE Patrimônio Consultores Imobiliários CRECI 20.189-J