AE Patrimônio

Quando nos mudamos de casa, é normal que assim como nós os animais de estimação levem algum tempo para se acostumarem ao novo lar. Em um espaço novo daquele em que eles estavam acostumados, cães e gatos podem agir de modo diferente, pois ainda não conseguem reconhecer o local como o seu território.

Em alguns casos o animal pode ficar ansioso e com isso latir e uivar com mais frequência, morder e arranhar a mobília, ou até mesmo raspar a porta e fazer suas necessidades nos locais errados. Por isso, separamos algumas dicas para tornar a adaptação do seu cãozinho ou bichano na casa nova mais fácil.


imagem: Shutterstock

04 dicas para adaptar o pet no novo lar.

O dia da mudança.

Mesmo que você esteja bastante ocupado (a) com o preparativos da mudança é importante que você mantenha a rotina do seu pet. Continue e com os passeios e brincadeiras habituais e principalmente continue dando as refeições deles nos mesmo horários.

Já no dia da mudança, busque deixar seu animal de estimação em um ambiente calmo e tranquilo longe da agitação de entra e sai de pessoas. O ideal é deixar o seu pet na casa de um parente ou amigo com quem ele tenha uma relação de confiança, ou caso ele esteja familiarizado uma creche ou hotel para animais de estimação são uma opção válida. Após a mudança concluída, você pode levar o pet para a casa nova.

 


imagem: Shutterstock

Os primeiros dias no novo lar.

Tente programar a sua mudança para uma sexta-feira, assim você terá o final de semana não somente para organizar a casa, mas para observar a adaptação de seu animal de estimação. Nesses primeiros dias busque estabelecer uma rotina evitando fazer qualquer tipo de alteração nas camas, brinquedos ou na ração deles.  Desse modo você evita que o estresse tanto fisiológico como psicológico se intensifique.

No caso dos cães a dica é fazer um tour com ele (s) pela nova casa com o auxílio da guia, pois desse modo o animais se sentirá mais seguro. É importante também não isolar o animal e sim manter ele perto do seu grupo social, já que nos primeiros dias ele ainda não reconhece direito o local como o seu território.

Com os gatos a estratégia precisa ser um pouco diferente. Os bichanos precisam sentir que o ambiente é controlado por eles. Então a melhor forma de evitar ou controlar a ansiedade do seu gato é colocar ele em um cômodo e esperar que ele relaxe e só depois liberá-lo para conhecer aos poucos os demais ambientes.


imagem: Shutterstock

Pequenos truques e cheiros.

Como comentamos alguns tópicos acima é importante durante esse período de adaptação usar os objetos ao quais seu pet já está acostumado. Reconhecendo o próprio odor nos potes de água, comida, brinquedos e da cama ele se sentirá mais confortável e relaxado.

Uma dica é espalhar objetos com o seu cheiro pela residência. Sente-se nos tapetes ou encoste roupas usadas perto das paredes e móveis. Desse modo ao sentir o seu cheiro pela casa, o pet se sentirá mais confiante em explorá-la sem fazer xixi em lugares indevidos.

Outra alternativa é aplicar feromônios caninos ou felinos nos novos espaços. Florais também podem ser uma opção para atenuar a ansiedade e o estresses do seu animal de estimação.

imagem: Shutterstock

Quando a mudança é da casa para um apartamento.

Os pets são curiosos e exploradores por natureza, por isso é fundamental a instalação de telas de proteção em todas as janelas para garantir a segurança dos peludos. Se o espaço for menor do que a moradia anterior, busque amenizar isso aumentando a frequência e o tempo dos passeios e das atividades ao ar livre com o seu cãozinho.

Para os gatos a dica é inserir no ambiente móveis e objetos que os deixem entretidos. Para que seu bichano se sinta mais confiante instale prateleiras que forme um caminho para que ele (a) possa explorar o novo lar das alturas.

imagem: Shutterstock

Quando a mudança é de um apartamento para a uma casa.

Para que o seu cãozinho não se sinta abandonado nos primeiros dias é importante manter ele perto de você, por isso evite deixá-lo muito tempo do lado de fora no quintal. Estimule ele a brincar na área externa e o acompanhe durante o banho de sol. Assim, seu cão vai perceber que embora o espaço seja maior ele está seguro e continua próximo a você.

Com o gatos os cuidados precisam ser redobrados pois eles podem tentar fugir para voltar a casa antiga. Lembre-se se restringir a mobilidade do bichano a um único cômodo e conforme ele for reconhecendo ir levando ele para conhecer os demais ambientes para depois liberar o seu acesso ao quintal.

Temos certeza que com paciência, carinho e essas valiosas dicas, você e seu(s) amigo(s) vão passar por esse fase com mais segurança e tranquilidade.

AE Patrimônio

Este artigo foi produzido pela AE Patrimônio. Gostou? Compartilhe suas sugestões e dicas, nossos consultores vão adorar conversar com você. Deixe seu comentário abaixo!

Qual o melhor negócio: comprar ou alugar um imóvel?
26 nov
Dicas

Qual o melhor negócio: comprar ou alugar um imóvel?

Escolher um imóvel para morar já não é das tarefas mais simples. Além disso, existem outras questões que ainda tornam […]

leia mais
Qual é o imóvel ideal para mim: casa ou apartamento?
14 nov
Dicas

Qual é o imóvel ideal para mim: casa ou apartamento?

O sonho do imóvel próprio com certeza faz parte da vida de muitos brasileiros. No entanto, por ser um momento […]

leia mais